Ícone do site Esporte Clube Basquete

Brasil cai em grupo complicado no Pré-Mundial Feminino

Brasil terá grupo complicado pelo Pré-Mundial

Érika, principal destaque do Brasil, nos últimos anos (Foto: FIBA)

Anúncios

A FIBA sorteou nesta terça-feira, 23 de novembro, os grupos dos Pré-Mundiais femininos, e o Brasil conheceu o seu caminho em busca de uma vaga no Mundial da Austrália 2022. A Seleção Brasileira caiu no Grupo A, em Belgrado, e terá pela frente a Austrália, a anfitriã Sérvia e a Coreia do Sul. Os jogos serão entre 10 a 13 de fevereiro e como a Austrália sedia o Mundial e está automaticamente classificada, Brasil, Sérvia e Coreia do Sul brigam por duas vagas.

“Esta é uma fase em que todas as equipes chegaram com méritos, tornando muito competitivo todos os grupos. Jogar com a Sérvia, atual campeã europeia, como sede, faz com que o grau de dificuldade seja elevado. A Austrália já classificada, por ser sede do Mundial no ano seguinte, e a segunda melhor equipe ranqueada do torneio, também tem seu favoritismo. A Coreia é a equipe que temos que vencer se ou se. Vai ser a primeira vez que iremos enfrentar uma equipe asiática e vamos estudar ao máximo para estarmos o melhor preparados possível para essa partida. Enfim, acredito muito na capacidade da nossa equipe em superar essas dificuldades e classificar para o Mundial”, explicou o técnico José Neto.

+SIGA O ECB NO INSTAGRAMYOUTUBE,  TWITTER E TIK TOK

O Brasil inicia sua preparação em 21 de janeiro, quando começam os treinamentos ainda no Brasil. A Seleção Brasileira vem de duas medalhas na AmeriCup, em 2019 e 2021 e também foi campeão dos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, encerrando um jejum que vinha desde os Jogos de Havana 1991.

Belgrado não é um mistério para a Seleção Brasileira. Em 2020, o Brasil fez sua preparação para o Pré-Olímpico Mundial na capital sérvia e encarou o time da casa em amistoso, com partida equilibrada e vitória da Sérvia. A Austrália também teve confronto recente com o Brasil, no próprio Pré-Olímpico, com triunfo das australianas. E as coreanas vêm de um hiato de confrontos contra a Seleção Brasileira.

Sair da versão mobile