Corinthians chega a 100 vitórias

Corinthians chega a 100 vitórias

No último jogo da primeira fase do Campeonato Paulista deste ano, o Corinthians enfrentou a Liga Sorocabana de Basquete (LSB), com o resultado de 63 a 65 para o Timão. Este triunfo manteve uma sequência de vitórias – três – para a equipe de Léo Figueiró.

+ SIGA O ECB NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO TWITTER E NO
TIKTOK

“As três vitórias consecutivas vieram num processo de evolução da equipe. Planejamos que não pularíamos etapas, visando a temporada como um todo, e sabíamos que seria um início muito difícil. A equipe ainda tem muito a evoluir. Renato e Figueredo estão em tratamento, e Melvin ainda não estreou; vamos continuar confiando no trabalho da comissão interdisciplinar e no desenvolvimento dos atletas para entregar ao torcedor corintiano o que ele espera”, comentou o treinador da equipe sobre a parte final da primeira fase do Paulista.

Contudo, a vitória sobre a LSB não foi um triunfo qualquer. Com ela, o time do Corinthians alcançou o número de 100 vitórias desde a volta da modalidade, em 2018. O perfil oficial do time fez uma publicação de comemoração. No post, os torcedores comentaram as vitórias inesquecíveis da equipe.

 

Vitórias inesquecíveis

Entre as 100 vitórias do Corinthians, o game-winner surreal de Zoom Fuller sobre o Mogi foi uma das jogadas mais lembradas.

Na ocasião, a partida era válida pelo Campeonato Paulista de 2019. O jogo estava acirrado até os últimos três segundos da segunda prorrogação, e foi necessário que Fuller aparecesse para decidir.

Então, o ala americano recebeu lateral bola de Tracy Robinson no lado esquerdo do ataque, cortou a marcação de Fúlvio em direção ao meio do garrafão e soltou um floater da linha do lance livre para ganhar a partida.

A explosão da torcida foi inevitável, e Fuller, o gringo da favela, foi aos braços da torcida do bando de loucos.

Fuller corinthians paulista
Fuller decide contra Mogi. Foto: divulgação/agência Corinthians

Marcados na história

Entretanto, a vitória mais comentada pelos torcedores aconteceu no dia 20 de junho de 2018, no ginásio Linneu de Moura, em São José dos Campos – SP.

A partida em questão era o jogo 3 das finais da Liga Ouro. Os times de São José e Corinthians duelavam entre si para saber quem seria campeão. Com o ginásio lotado pelas duas torcidas, a partida foi alucinante.

Com um começo fulminante do Corinthians, deu-se a falsa sensação de controle. O time, liderado pelo capitão e armador Gustavinho, chegou a abrir uma vantagem no primeiro quarto, de 19 pontos. Mas, como dizem os torcedores corinthianos, “se não for sofrido, não é Corinthians”. E aquele jogo ainda traria muitas emoções.

Ao decorrer da partida, o placar equilibrou-se. O time de São José buscou uma recuperação incrível, terminando o segundo quarto perdendo por apenas 10 pontos.

Então, pelo restante da partida, a equipe de São José correu atrás do placar e foi segurando o Corinthians até onde dava – mais precisamente, para quatro prorrogações.

No tempo extra, os jogadores experientes do elenco do Timão se sobressaíram. O ala Humberto e ala-pivô Reggie Larry foram decisivos. Logo no início da prorrogação, Humberto puxou os pontos da equipe e, ao decorrer do tempo extra, a resiliência e a raça de Reggie foram fundamentais para a vitória corinthiana.

Palavras do capitão

Em entrevista para o Corinthians, Gustavinho, capitão da equipe na época e hoje supervisor do sub-20 do Corinthians, comentou as lembranças da Liga Ouro daquele ano:

”Esse título da Liga Ouro foi muito marcante porque representou a volta do Corinthians para a elite do basquetebol brasileiro. A verdade é que o Corinthians não poderia ter ficado tanto tempo fora. Mesmo ficando 22 anos ausente, é o maior vencedor do Campeonato Paulista, então tem uma tradição longa – vários craques já passaram pelo clube.”

Ele também falou sobre os jogos memoráveis contra o São José:

”E aí culmina com jogos históricos contra o São José, que era um timaço, um plantel muito forte; até mais forte que o nosso, talvez. Teve um jogo que eu saí por causa de uma paulistinha, o Rafael Garcia operou um milagre e eu consegui voltar pro jogo. Fiz oito pontos nos últimos dois minutos, e a gente, que estava perdendo por sete pontos, virou o jogo de um jeito absurdo. Teve o jogo das quatro prorrogações – jogo épico, acabou meia-noite, bem estilo Corinthians e com a torcida presente em São José.”

Gustavinho levantando a taça de campeão da Liga Ouro 2018.                                           FOTO: LNB

Que venham mais 100

Essas foram apenas duas vitórias marcantes entre as 100 partidas conquistadas pelo Corinthians. E para você, torcedor, qual foi a vitória mais marcante da equipe paulista? Compartilhe este texto nas redes sociais e comente qual foi o êxito mais importante do Timão no basquete.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: