Saiba tudo sobre a segunda janela FIBA

Saiba tudo sobre a segunda janela FIBA

Por Daniel Mérida (@baloncestero)

A equipa comandada por Aleksandar Petrovic terá que enfrentar nesta janela de qualificação dois rivais que não possuem competição nacional ativa nos seus respectivos países, o que aumentará a quota de favoritismo da equipe verde-amarelha.

O primeiro rival será o Panamá, que conquistou duas vitórias na primeira janela, e a seleção do canal não terá o técnico David Rosario devido à sua presença com o Real Estelí na Liga da Nicarágua. Em vez disso, os assistentes José Gómez e Adriano Macías vão liderar a equipe.

O Panamá foi uma das primeiras equipes a definir a lista de doze jogadores que apresentará na janela, com a principal ausência de Javier Carter devido a uma lesão no pulso. Esta lista foi inicialmente composta por CJ Rodríguez, Josimar Ayarza, Alejandro Grant, Eugenio Luzcando, Akil Mitchell, Daniel Girón, Ernesto Oglivie, Jamaal Levy, Tyler Gaskins, Trevor Gaskins e Yahir Cabeza, mas o positivo de Girón fez com que fosse necessário chamar o jovem Eric Romero no último minuto.

Foto: FEPABA

O Paraguai será o segundo rival e vem se preparando há várias semanas devido à ausência de competições em seu país. O treinador é o argentino Juan Pablo Feliú, que definiu uma pré-seleção de 17 jogadores e ficou reduzido a doze: Bruno Zanotti, Alejandro Peralta, Ramón Sánchez, Edgar Riveros, Rodney Mercado, Vincenzo Occhipinti, Fernando Dose, Adolfo López, José Fabio, Jorge Martínez, Juan Bautista Poisson e Edison López.

Foto: @basketparaguayo

A equipe que completa este grupo B é o Uruguai, que conta com o retorno de Rubén Magnano e uma lista inicial com muitos jogadores jovens e alguns veteranos para liderar a equipe. Esses jogadores são Marcos Cabot, Santiago Vidal, Luciano Parodi, Ángel Arevalo, Joaquín Rodríguez, Martín Rojas, Ignacio Xavier, Emiliano Serres, Theo Metzger, Nahuel Lemos, Federico Haller, Nicolás Borsellino, Mauricio Arregui e Kiril Wachsmann. Uma baixa no último minuto foi a de Ángel Arévalo, que testou positivo antes de entrar na bolha. O jogador do Boca Juniors é assintomático e não estará em nenhum dos dois jogos.

Tempos de mudança do grupo A. Argentina, Chile e Colômbia apostam na inclusão de jovens jogadores em suas convocações para esta segunda janela. Após a saída de Sergio Hernández para liderar o Zaragoza na ACB, seu assistente Gabriel Piccato assumiu o lugar da seleção argentina e deu um plantel com muitos estreantes e nenhum jogador estrangeiro. Agustín Caffaro, Leonel Schattmann ou Federico Aguerre serão os “veteranos” de uma seleção onde se estrearão Franco Baralle, Fernando Zurbriggen, Juan de la Fuente, Bautista Lugarini, Lautaro Berra ou Leonardo Lema.

Por sua vez, o Chile chega com uma geração nova e nomes importantes que se desenvolvem no exterior como Nico Carvacho, Ignacio Arroyo ou Marcelo Pérez, enquanto a Colômbia alcançou um dos times mais poderosos dos últimos tempos e com melhor ritmo de competição, já que há poucos dias terminou o campeonato colombiano e doze dos treze jogadores convocados para o time do café estavam disputando aquela competição. Juan Diego Tello, Stalin Ortiz, Michael Jackson, Hansel Atencia, Braian Angola, Tonny Trocha e Hanner Mosquera liderarão a equipe comandada por Guillermo Moreno.

Ausências e confirmações pendentes no grupo C. Com a surpreendente ausência do Canadá devido às limitações sanitárias do país para viagens ao exterior, apenas Cuba, as Ilhas Virgens e a República Dominicana concorrerão nesta janela. A equipa comandada por Pepe Ramírez terá como referências os “europeus” Jasiel Rivero e Karel Guzmán.

Indianápolis receberá o grupo D. Os anfitriões demoraram a confirmar sua escalação com o USA Basketball, chamando um grupo de jogadores da G-League com Mike Fratello dirigindo do banco, enquanto o México lutou para fazer a escalação de 12 jogadores devido à impossibilidade de somando jogadores da Europa e de Porto Rico deu uma pré-seleção de 24 jogadores e foi o último a dar sua lista final devido à polêmica gerada por ter que parar o BSN durante a janela. Assim como nas Ilhas Virgens, não há notícias sobre os jogadores que as Bahamas vão levar.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: