Cerrado – o resultado fora dos placares

Cerrado – o resultado fora dos placares

Foto: Divulgação / Cerrado Basquete

Em 2020, o Cerrado Basquete está jogando sua primeira temporada no Novo Basquete Brasil (NBB). O projeto nascido em 2016 planejava entrar em até seis anos para a elite do basquete nacional. Após disputar a liga ouro e serem aprovados pelo Conselho de Administração da LNB, o time realizou este objetivo em menos tempo do que se imaginava. Porém os sonhos não se limitam ao profissional.

Fundado em 2018, o núcleo social de basquete de São Sebastião atende dezenas de jovens que buscam aprender mais com o esporte. A equipe de professores e colaboradores é formada por voluntários, o que facilitou a estrutura para que mais alunos pudessem aproveitar ao máximo as vivências, utilizando bolas novas, uniforme, quadra e outros materiais.

Os objetivos da equipe quanto ao projeto sempre foi o mesmo: dar oportunidades a quem não teve, educar através do esporte, formação de talentos esportivos e incentivar uma vida mais saudável para jovens e adolescentes.

Foto: Cerrado Basquete

Após o sucesso do São Sebastião, o Cerrado abriu o segundo núcleo, batizado de Gama. Com as mesmas metas a serem cumpridas, esforços não foram medidos para que a cada dia a qualidade dos treinos fosse melhorada, como por exemplo o uso exclusivo das quadras do Instituto Federal nos horários do projeto. Já em 2019, o último espaço, até o momento, foi aberto, com o nome de Estrutural.

Além dos três centros sociais, os brasilienses promoveram a primeira Copa Social, com o objetivo de congregar todos times de basquete das instituições sociais da cidade, além de promover a primeira experiência competitiva para a maioria dos alunos. E a principal vitória neste torneio foi o fato dele ser gratuito, liberando que todos alunos que tivessem interesse, participassem.

Para a sociedade, esses projetos são vitórias gigantes, afinal o estamos falando de um dos esportes que mais chega em comunidades carentes na américa. Lembrando que os três núcleos são gratuitos e causam uma mudança na vida das crianças e jovens após as vivências com o esporte. Com todos objetivos cumpridos, podemos falar que o maior resultado possível não está nos placares, mas sim nas ações.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: